Não perca tempo e conheça Campos dos Jordão

Visitar a cidade de Campos do Jordão tende a proporcionar sensações diferentes entre as pessoas, principalmente ao se tratar de turistas que vivem em cidades grandes longe da calma e beleza do campo.

Já pensou em fazer um curso de depilação e mudar de vida?! Então veja quanto ganha uma depiladora e comece agora mesmo.

Considerada uma das cidades mais agradáveis para visitar no estado de São Paulo, Campos do Jordão é conhecida como a “suíça brasileira” com a localização privilegiada e isso justamente por conta do seu clima gelado e pelo estilo de arquitetura que explora, tendo construções que se assemelham aos prédios da Europa.

A cidade se tornou uma das mais conhecidas do estado paulista devido sua classificação como “estância climática”, além das suas programações nos meses de alta temporada a qual fazem sucesso em todo o país. O interessante é que mesmo sendo uma cidade que recebe grandes quantidades de turistas anualmente, Campos do Jordão é considerada segura, tendo câmeras de vigilância em alguns pontos da cidade para realizar o controle da mesma. Para ter mais informações sobre Campos do Jordão, confira o texto abaixo.

Melhores Épocas para conhecer Campos do Jordão

A cidade de Campos do Jordão se transforma por completo quando a temperada fria se aproxima. Durante o outono e inverno a cidade conta com programações diferenciadas, podendo encontrar desde programas ideais para os jovens solteiros, como também aos casais que procuram descansar e curtir um pouco do frio da serra.

Nesse sentido, passa a ser possível dizer que essas melhores épocas para visitar a cidade dependem do que a pessoa deseja encontrar, pois durante o ano a cidade basicamente se divide em “fases”.

Por exemplo. Se a sua intenção é visitar uma Campos do Jordão tranquila e pacata, será necessário viajar durante as temporadas mais quentes, como no caso de novembro. No mês de novembro a cidade acaba tendo uma queda no seu número de turistas e volta a bombar no final de dezembro.

Já para pessoas que pretendem visitar a cidade com uma possibilidade de encontrar programações aleatórias e ainda conhecer pessoas de todos os locais possíveis do Brasil, será aconselhado que a visita entre junho, julho ou agosto.

Os atrativos de Campos do Jordão

A cidade de Campos do Jordão se transforma por completo quando a temperada fria se aproxima, mas mesmo na primavera ou verão a cidade conta com atrativos que tornam a sua viagem mais especial e gratificante.

Por exemplo. A Pedra do Baú proporciona um visual indescritível das rochas localizadas ao redor da cidade. Trata-se de uma vista com capacidade de tirar o fôlego. Além disso, ainda tem o Mosteiro Beneditino de São João, considerado uma parada obrigatória sempre que visitar a cidade de Campos do Jordão.

Algo que está fazendo a cabeça das mulheres é o curso de depilação egipcia. Vai alem de uma simples depilação.

O Mosteiro Beneditino de São João em Campos do Jordão é um dos atrativos especiais, justamente por permitir que as pessoas contemplem os belos jardins da cidade ou para a apreciação do canto gregoriano.

A cidade é composta por diversos atrativos e assim é capaz de deixar a sua viagem movimentada, mas de forma geral, o seu atrativo principal seria durante o outono ou inverno, quando a cidade é tomada pelo clima frio e permite que os turistas executem atrações típicas dessas temperaturas como patinação no gelo.

O que fazer em Campos do Jordão?

Campos do Jordão pode te oferecer de tudo, desde restaurantes de qualidade até visita aos museus da cidade. Se busca por história não deixe de visitar o Museu de Esculturas Felícia Leirner, mas se o seu objetivo é badalar procure a Cervejaria Baden Baden, além de outros locais que são típicos para pessoas aventureiras como o Aventura no Rancho.

Publicado em Saúde mental, Viajar faz bem, Viver a vida | Deixe o seu comentário

Motivos para aprender outro idioma

Aquele ditado popular que diz “Quem tem boca vai a Roma”, acho que dever ser assim “Quem tem boca e aprende outro idioma pode ir a qualquer lugar”.

A importância de falar pelo menos um idioma além do português é inegável. Viagens são experiências extremamente imprevisíveis, onde tudo pode acontecer, e existem várias situações em que poder dialogar com alguém será crucial para que você não estrague o momento e não perca uma ótima oportunidade de fazer eternas amizades.

Já pensou em aprender outra profissão com o curso de mega hair e montar um negócio próprio na Europa ou até mesmo nos EUA?! É possível, conheça agora clicando aqui.

Uma das situações mais desconfortáveis em uma viagem é quando você está ao lado de pessoas que conversam em um idioma que você não domina. Cada gesto, risada, o tom de voz… Tudo fica difícil de interpretar. A sensação de que você está deslocado aumenta e isso atrapalha – e muito – uma experiência que deveria trazer alegria e relaxamento.

Por isso, selecionamos as principais razões pelas quais dominar um idioma vai tornar a sua viagem muito mais agradável, segura e enriquecedora.

linguas

Linguas

1 – Você vai ter amigos em todos os cantos do mundo

Cada um tem seu próprio motivo para fazer as malas e zarpar. A variedade de razões pelas quais as pessoas caem na estrada, tomam aviões e alugam carros todos os dias em cada um dos continentes do nosso planeta é para se surpreender. Não dá nem pra enumerar, essa é a verdade. Tem gente que viaja sozinho, tem gente que gosta de companhia. Tem quem anda com a grana curta e quem se hospeda em resorts caríssimos.

Seja como for, para a esmagadora maioria das pessoas, em especial aquelas que partem a passeio, não vai haver uma recompensa mais gostosa, revigorante e produtiva do que fazer amizades durante a viagem. Ter contato com histórias diferentes, outras perspectivas, modos totalmente impensados de levar a mesma vida que rega a existência de todos: aí está uma das maiores belezas de estar em novos lugares.

Afinal, viajar é, quase sempre, predispor-se a abandonar uma zona de conforto e ter acesso a uma realidade diferente, com novos elementos, novos estímulos e uma reinvenção do descanso. Quando você conhece pessoas de outros países ou até mesmo de outras regiões do mesmo país que você, a sua mente ganha critérios inéditos de comparação e empatia. Ela se expande como uma bolha que nunca estoura, não importa o quanto cresça.

E esse processo, além de irreversível, só acontece quando há interação com outras pessoas.

Mas como você vai se comunicar com gente de todos os cantos do mundo falando somente o português? Para conhecer suas histórias, os significados dos seus nomes, das suas tatuagens, os motivos que os levaram até aquele sofá da pousada ou até aquela mesa do café da manhã do hotel; para qualquer uma dessas atividades, será necessária uma conversa, um diálogo que flua.

Não é por acaso que tantas pessoas, e cada vez mais, têm se empenhado em aprender o inglês, por exemplo, cotado como idioma universal. Imagine todos falando a mesma língua. Não que isso seja ideal, pois cada idioma carrega sua força e seu valor cultural e étnico. Mas se todos soubessem falar pelo menos um mesmo idioma além de seus dialetos de origem haveria muito menos problemas de comunicação.

Além disso, as vivências poderiam ser compartilhadas com muito mais facilidade. Aquele probleminha de estar ao lado de um grupo de pessoas que conversam em um idioma que você não domina vai ser bem menos recorrente, ainda mais se cada membro desse grupo for de um lugar do mundo.

Já percebeu que quando viajantes se reúnem eles começam a falar em inglês? É para que todos se entendam e não fique ninguém com aquele incômodo por estar fora do assunto, tentando interpretar até os movimentos das sobrancelhas e criando um milhão de teorias conspiratórias sobre o motivo daquela risada mais alta.

A partir do momento em que você faz parte desta roda de conversa, no entanto, as experiências começam a ser trocadas, os pontos em comum começam a ser encontrados e as afinidades surgem. Em breve, elas se transformam em um passeio juntos, depois em intimidade, e não demora muito para que tudo isso resulte numa amizade inesquecível, mesmo que seja mantida a distância depois do encontro da viagem.

E o mais importante é que o “simples” fato de falar um idioma a mais, que vai te ajudar a fazer amigos de todas as partes do mundo, também vai mudar sua forma de viajar para sempre.

2 – Economia, segurança e companhia: prepare-se para conquistar o mundo

A rede está montada. Você conhece um casal na Irlanda e outro na Argentina. Também tem uma amiga que está morando na China, um ex-colega de quarto do hostel que abriu uma empresa na África do Sul e aquele cara que avisou que você será bem-vindo na casa dele em Marrocos caso passe por lá.

Em outras palavras: depois de ter conhecido todas essas pessoas e construído laços que somente conversas e o entendimento poderiam proporcionar, agora você tem um abrigo em quatro continentes diferentes. Você é capaz de descrever o quanto isso é incrível?

Ajeite seu calendário e prepare o itinerário de férias, porque você pode ir para a Europa ou para a Ásia, do outro lado do planeta, sabendo que haverá alguém com quem contar e, possivelmente, até uma casa para você se hospedar sem pagar nada. Além disso, é muito provável que essa pessoa que você conhece saiba como você pode gastar menos quando estiver na cidade.

Economia: check.

Agora pense no conforto e na segurança de ser hospedado por alguém em quem você confia e com quem compartilhou histórias e momentos da sua vida. Essa pessoa vai poder lhe informar sobre rotas mais seguras na cidade, estabelecimentos que possuem o público que você espera encontrar, os horários mais perigosos e os lugares mais iluminados.

Isso vai assegurar que você passeie com mais tranquilidade e aproveite melhor cada momento.

E, por fim, com dinheiro no bolso e um lugar seguro onde se hospedar, é só curtir a viagem na companhia de seu anfitrião. Colocar as novidades em dia vai ser uma tarefa muito fácil quando vocês falarem o mesmo idioma. Conte tudo o que aconteceu, fale sobre seus anseios, desabafe. Riam juntos, recordem, apreciem-se. Descubram quão magnífico é poder ter amigos em vários lugares do mundo.

Não tenha nenhuma dúvida: comunicar-se é imprescindível para uma pessoa que está viajando. Seja a negócios ou a passeio, de barco ou de carro, em peregrinação ou não, a sua capacidade de trocar informações e se manter localizado pode ser decisivo para o grau de aproveitamento e satisfação da sua viagem.

E tudo isso depende simplesmente de você saber falar uma língua a mais. Já decidiu quando vai começar suas aulas?

Não perca tempo para investir, existe um mundo enorme lá fora para você conquistar!

Háaa e não esqueça daquela dica de fazer um curso de alongamento de cabelo e arrasar no “Esteites”.

Publicado em Cuidados com a Saúde, Saúde mental, Viajar faz bem, Vida Globalizada, Viver a vida | Deixe o seu comentário

Gaste seu dinheiro com experiências e não coisas

Texto original do Co.Exist. Tradução por Igor Drudi. Releitura por Saúde Família.

Quem não está em busca da felicidade?

Segundo pensamento de vários economistas e estudiosos a felicidade é o melhor indicador de saúde para uma sociedade.

Foi lançamento simplesmente o melhor curso de bronzeamento natural online, não perca a oportunidade e confira agora mesmo.

Sabemos que o dinheiro pode fazer você mais feliz, e mesmo que suas necessidades básicas estejam atendidas, isso não necessariamente faz de você uma pessoa mais feliz. Ou seja, é preciso de algo mais.

Para a maioria de nós o dinheiro é um recurso limitado, sendo assim, um dos maiores dilemas é como alocar o nosso dinheiro para esse propósito(para ser feliz).

Existe uma hipótese muito lógica que a maioria das pessoas fazem quando estão gastando seu dinheiro: Comprar um objeto físico vai durar mais tempo, assim ele vai nos fazer mais felizes por mais tempo do que uma única experiência, como um cinema ou uma viagem de férias.

Diante de pesquisas recentes, verificaram que esta suposição é totalmente errada.

Nós compramos as coisas para nos fazer felizes, e nisso somos bem sucedidos. Mas só por um tempo. Coisas novas são excitantes para nós no início, mas depois nos adaptamos a eles”, diz Dr. Thomas Gilovich, professor de psicologia na Universidade de Cornell que estuda a questão do dinheiro e felicidade por mais de duas décadas. Um dos inimigos da felicidade é a adaptação”

Então ao invés de comprar o mais recente iPhone ou um novo BMW, Gilovich sugere que você vai ter mais felicidade se gastar dinheiro em experiências como a ida à exposições de arte ou cinema, fazendo atividades ao ar livre, aprendendo uma nova habilidade ou simplesmente viajando.

Em síntese alguns estudiosos constatou que o dinheiro compra a felicidade, mas só até certo ponto.

Mas como a adaptação afeta a felicidade?

Vamos lá. Em um estudo foi solicitado às pessoas que fizessem um auto-relato de sua felicidade com os seus principais produtos materiais e suas compras de “experiências”. No inicio, a percepção de felicidade com essas compras foram classificadas como iguais.

Mas ao decorrer do tempo, a satisfação das pessoas com os materiais comprados caiu, enquanto que a sua satisfação com as experiências que haviam investido subiram.

Os materiais que adquirimos desaparecem no fundo e torna-se normal. Mas, enquanto a felicidade de compras materiais diminui ao longo do tempo, as experiências tornam-se uma parte essencial da nossa identidade.

Nossas experiências são uma parte maior de nós mesmos do que são os nossos bens materiais”, diz Gilovich.

Você pode realmente gostar de seu produto material. Você pode até pensar que parte de sua identidade está ligado a essas coisas, mas mesmo assim elas permanecem separadas de você. Por outro lado, suas experiências realmente são parte de você. Nós somos a soma total de todas as nossas experiências.

Outra questão é que as experiências compartilhadas nos conectam mais a outras pessoas do que o consumo compartilhado de produtos. É muito mais provável que você se sinta mais ligado a alguém que tirou férias na Disney com você do que alguém que também comprou o mesmo carro BMW.

NÓS CONSUMIMOS EXPERIÊNCIAS DIRETAMENTE COM OUTRAS PESSOAS”, DIZ GILOVICH. “E DEPOIS QUE ELES SE FOREM, SERÃO PARTE DAS HISTÓRIAS QUE CONTAMOS UNS AOS OUTROS”

.

Você também é muito menos propenso a comparar negativamente suas próprias experiências com a de outra pessoa, do que faria com as compras de produtos materiais.

Estudos realizados por pesquisadores Ryan Howell e Graham Hill descobriu que é mais fácil para os indivíduos compararem seus bens materiais (Quantos quilates é o seu anel? Qual é a velocidade do seu laptop?) do que experiências. Sendo mais fácil comparar, as pessoas fazem com muita frequência..

A tendência de manter-se como os Joneses tende a ser mais acentuada para os bens materiais do que para as compras experienciais”, diz Gilovich.

Certamente nos incomodamos se estamos em um período de férias e vemos outras pessoas se hospedando em um hotel melhor ou voando de primeira classe. Mas não produz tanta inveja como quando estamos comparando bens materiais”.

Faça o curso bronzeamento natural e mude sua vida profissional, montando seu negócio proprio.

A pesquisa de Gilovich levanta importantes fatores para aqueles que querem maximizar o seu retorno de felicidade. Ou seja, invista em viagens ou uma simples trilha de bike.

Viva experiências que ficaram guardadas na sua lembrança e no coração de outras pessoas.

Viaje sempre, viajar fazer bem para a alma e fortalece o espírito.

Equipe Saúde Família

Publicado em Cuidados com a Saúde, Saúde financeira, Saúde mental, Viver a vida | Tags | Deixe o seu comentário

Viajar é cuidar da Saúde – 4 Lugares viajar a dois no Brasil

Poder viajar para diferentes locais do mundo e principalmente, ao redor do Brasil, passa a ser um privilégio.

A ideia de conhecer lugares aleatórios com culturas diversas tende a enriquecer as pessoas, e quando essas viagens são realizadas em companhia de alguém próximo – ou diríamos especial – a experiência se torna mais interessante.

Curso de Penteados Online

Curso de Penteados Online

Realizar uma viagem a dois permite fortalecer a sua relação, inclusive pode ajudar o casal a conhecer detalhes a respeito um do outro que nos dias comuns acabam passando despercebidos.

As viagens românticas são cruciais para que um casal possa não apenas fortalecer o seu relacionamento, mas principalmente compartilhar experiências com o objetivo de obter memórias conjuntas.

Claro que para tornar a viagem interessante será necessário fazer grandes planejamentos, criando roteiros e combinando passeios para que curtam todos os locais que pretendem visitar.

Se está em busca do destino perfeito para realizar uma viagem a dois basta que confira as opções de cidades brasileiras compartilhadas abaixo.

1 – Cidade brasileira para realizar uma viagem a dois: Bonito, no Mato Grosso do Sul

A cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, seria uma das mais encantadoras do Brasil.

No caso, esse seria o destino perfeito para realizar uma viagem a dois justamente pelo fato de oferecer uma série de programas interessantes para fazer em companhia de um companheiro (ou companheira).

Entre as atrações da cidade de Bonito seria crucial que o casal tentasse realizar um mergulho em conjunto, podendo conhecer todas as belezas do oceano, além de jantares românticos em restaurantes com as vistas de tirar o fôlego.

2 – Cidade brasileira para realizar uma viagem a dois: Jijoca de Jericoacoara, no Ceará

Você provavelmente já deve ter visto fotografias da cidade de Jijoca de Jericoacoara, no Ceará, pela internet.

A cidade é considerada uma das mais bonitas do estado cearense – e todo Brasil – devido às suas belezas naturais, como por exemplo, as praias paradisíacas com águas cristalinas e areias brancas.

O visual das praias é único e por seria necessário considerá-la para realizar uma viagem a dois. Uma dica de Hotel? O Essenza, que passa a ter quartos incríveis e super românticos para tornar a sua viagem muito mais especial.

Se você deseja fazer penteados incríveis conheça o curso de penteados, não perca tempo Clique Aqui.

3 – Cidade brasileira para realizar uma viagem a dois: Monte Verde, em Minas Gerais

O distrito de Monte Verde está localizado na cidade de Camanducaia, em Minas Gerais, e é conhecido como o lugar ideal para realizar uma viagem a dois.

A região passa a ser um dos destinos mais visitados por casais no estados mineiro, principalmente durante o inverno, quando o distrito conta com programações românticas para os casais.

Além de passeios românticos, ainda há a possibilidade de encontrar passeios radicais que seriam ideais para os casais aventureiros que valorizam adrenalina e o contato com a natureza.

4 – Cidade brasileira para realizar uma viagem a dois: Ilha do Mel, no Paraná

Esse destino se torna perfeito para realizar uma viagem a dois quando ambos estão em busca de descansar e fugir de cidades badaladas com agitação intensa.

 Ilha do Mel se torna um local ideal para pessoas calmas e que preferem passeios tranquilos para fazer a admiração da beleza natural da natureza.

A ilha conta com hotéis incríveis que podem oferecer pacotes únicos para casais, permitindo elevar o nível de romantismo de toda a viagem.

Além disso, tende encontrar passeios de barco, mergulho e esportes aquáticos.

  • Essas são apenas alguns destinos incríveis localizados no Brasil que podem ser de fato ideais para realizar uma viagem a dois. Investigue todas as possibilidades de cada cidade e assim o casal pode aproveitar a viagem criando lembranças únicas.

 

Equipe Saúde Familia

Publicado em Cuidados com a Saúde | Deixe o seu comentário

Micose no Couro Cabeludo (Tinea Capitis)

Hoje vamos falar de um assunto bem comum no dia a dia de muitas pessoas: Micose no Couro cabeludo ou se preferir no nome cientifico é Tinea Capitis.

Conheça o curso de barbeiro online e seja o melhor profissional na área da beleza, desenvolva sua habilidade e seja o melhor.

Tem muita gente que vê queda de cabelo e imagina que é uma micose de couro cabeludo, e que pegou no cabeleireiro, pelo fato de achar que de repente o profissional usou uma tesoura ou escova que não estava limpa e você acabou pegando.

É muito importante salientar que muitas pessoas confundem quando cai cabelo de um lugar específico do couro cabeludo com a queda que é causada pela micose, nem sempre é micose. É importante saber que a micose no couro cabelo é muito comum principalmente em crianças, uma vez que o hormônio sexual protege o adulto desse tipo de problema.

Então o couro cabelo dos adultos é mais ácido devido a presença dos hormônios sexuais que acaba protegendo contra os fungos. Então, esse problema é mais comum nas crianças mesmo.

Alguns casos podem evoluir e provocar uma queda de cabelo maior, lembrando que esse fator esta mais presente nas crianças ou em adultos que possuem outros problemas como depressão.

No caso se vocês constatar esse problema de micose em crianças é muito importante procurar um médico, para que seja avaliado o caso e instruído para uma medicação adequada de acordo com o grau de seriedade do caso.

Existe uma qualificação melhor que um curso de cabeleireiro masculino ? Conheça agora e não tenha mais dúvidas.

O médico pode passar um medicamento para criança tomar via oral e até mesmos shampoos e pomadas adequadas, dependendo do tipo de lesão.

Mas o mais importante é que é muito difícil um adulto pegar micose, então não culpe o seu cabeleireiro, seu irmão que pegou sua escova sem pedir.

 

Veja também:

 

Equipe Saúde Família

Publicado em Cuidados com a Saúde, Micose | Deixe o seu comentário

O que é Epilepsia

O que é epilepsia? Epilepsia se caracteriza basicamente por manifestações neurológicas que vão desde crises de ausência, em que a pessoa que está parada e de repente tem uma ausência, parecendo que desapareceu do ambiente e que depois volta ao normal; até crises convulsivas clássicas aquelas que a pessoa se debate, que serra os dentes e tem aquele quadro que assusta todo mundo que tá perto a outros casos mais confusos um pouco, tem pessoas que sentem uma sensação estranha visceral e parece que pega o estômago e é seguido de uma confusão mental e uma ausência.

Por que isso acontece?

Por que a epilepsia causada por um foco que desorganiza as ondas cerebrais e dependendo do lugar do cérebro em que esse foco é desorganizado a pessoa pode ter determinados sintomas, se pega uma área motora é possível ter a epilepsia que vai atingir os músculos com contrações musculares repetidas que podem se espalhar pelo corpo todo ou podem pegar só uma determinada área do corpo.

Como por exemplo, ter contração só no braço direito por exemplo e o resto do corpo é mantido ou ter contração no corpo inteiro. Se pegar uma área dessas que atinge a vigília pode dar essas crises de ausência, onde a pessoa tá normal e de repente ela some do ambiente e quando alguém tentar despertá-la e a pessoa voltar, ela não tem a menor noção do que ocorreu.

A epilepsia é um mau do século XXI?

A epilepsia é conhecida a séculos na medicina e ela sempre teve uma característica de assustar os outros que estão perto e criou-se vários mitos, várias lendas no passado que se atribui a razões religiosas, muitas pessoas achavam que o demônio que tomava conta daquela pessoa, se criou um estigma que se persiste até hoje infelizmente.

A epilepsia é contagiosa?

A Epilepsia não é doença contagiosa, ela não tem qualquer risco de transmissão o único problema é uma desarticulação na organização dessas ondas cerebrais.

Quais orientações para socorrer uma pessoa com ataque epilético?

Quando você tiver junto com alguém que sofre de um ataque epilético naquele momento, há coisas que não podem ser feitas de jeito nenhum, tem gente que diz que não pode deixar a pessoa porque vai morder a língua e que vai sangrar, então tem que colocar alguma coisa na boca. Isso não é recomendado.

Tome os seguintes cuidados primeiro, se tem alguém com ataque epilético:

  1. Você tira de perto as coisas que ele pode se machucar ou bater em lugares que acabem ferindo seu corpo.
  2. Não coloca nada na boca da pessoa.
  3. Não coloque colher muito menos seu dedo na boca da pessoa, porque você vai tomar uma mordida difícil de soltar depois.
  4. Não coloque um objeto para impedir que a pessoa morda a língua, pois é melhor que ela morda a língua. Mesmo que sangre um pouco depois a língua se cura, isso é melhor do que você colocar um objeto que pode arrebentar os dentes por exemplo, pode machucar e fazer a gengiva sangrar com cortes muito profundos.
  5. A única coisa que tem que fazer é deixar a pessoa deitada quietinha o mais protegido possível dos objetos, garantindo que nada cai em cima dela e esperar ela se debater.

É um pouco aflitivo você vê a pessoa se debatendo naquele momento mas não há nada a fazer, não vai acontecer nada porque esses ataques epiléticos tem uma duração de segundos, no máximo alguns minutos depois para.

Depois que acabou o ataque, leve a pessoa em um Pronto Socorro para que ela seja medicada, porque é preciso tomar medicamentos que a proteja, medicamentos conhecidos como anticonvulsivante, de repente a pessoa há vinha tomando esse remédio e esqueceu de tomar e aí o que tem que fazer é dar essa orientação, mais nada.

Se morder a língua, paciência, vai parar de sangrar depois!!

 

Aprenda reconhecer uma crise de ausência:

 

Equipe Saúde Família

Publicado em Cuidados com a Saúde, Epilepsia | Deixe o seu comentário

Diabetes e a importância em manter o controle da doença

Cuidados necessários com a diabetes

O único jeito de saber os níveis de açúcar no sangue é medindo a glicose e conhecendo qual a melhor alimentação para diabéticos. É bem simples e rápido, é importante lembrar que o exame deve ser feito em jejum, sendo um jejum para adulto de 8 horas e para criança 3 horas são suficientes.

Como medir a Glicose

Será preciso que tenha o kit medidor de glicose, composto por uma “agulha”, tiras para coleta do sangue e o aparelho medidor.

Lave a mão, seque e jogue um pouquinho de álcool no dedo para finalizar a higienização, pegue o aparelhinho que tem uma agulha e dispara essa agulha no dedo, esprema para sair uma gotinha de sangue neste aparelhinho, depois passe a gota de sangue para fita. Esta fita que vai fazer a leitura do açúcar no sangue e mostrando o resultado.

Quando a diabetes está normal

Após medir o nível de glicose no sangue, estará normal se o valor não for acima de 126, se passar dessa faixa você deve fazer novamente a medição no dia seguinte, outra vez respeitando o jejum de 8 horas para adulto 3 horas para criança se der acima de 126 mais uma vez aí precisa procurar um médico para fazer outros exames.

 

Quais os sintomas

Quem está com faixa do diabetes acima do normal, geralmente sentirá os seguintes sintomas:

  1. Boca seca o tempo todo é sinal de alerta;
  2. Sede que não passa mesmo quando você bebe muita água é um sintomas de diabetes;
  3. Fome exagerada;
  4. Emagrecimento;
  5. Urina em excesso;
  6. Cansaço;
  7. Dores nas pernas;
  8. Machucados que não cicatrizam;
  9. Visão embaçada.

 

Mas mesmo que você não tenha nenhum desses sintomas faça o exame de sangue para medir a glicose uma vez por ano.

 

Alimentação para diabéticos

As células do organismo precisam de energia e a energia vem da glicose. A glicose está presente em um simples cafezinho, além de estar presente nos carboidratos de um modo geral como pão, macarrão, arroz, batata, mandioca.

Só que a glicose sozinha não consegue entrar dentro das células, ela precisa que alguém abra uma porta um canal dentro da célula por onde ela possa entrar. Quem é que vai fazer isso? A insulina.

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas o pâncreas fica no fundo da cavidade abdominal, ele produz a insulina e a insulina é que vai abrir essa porta na célula para a glicose poder entrar no organismo.

 

O que acontece no diabetes do tipo 2

O pâncreas produz menos insulina do que precisa ou existe um excesso de glicose que aquela insulina não dá conta de abrir as portas mas ela não abre algumas portas, não abre o suficiente para que a glicose corra na circulação.

 

O que acontece no diabete tipo 1

Aparece quando o pâncreas simplesmente para de produzir insulina, não produz mais glicose com isso ela não consegue penetrar.

Sem controle o diabetes pode virar uma doença muito grave mas para evitar as complicações você precisa saber o que o diabético pode comer, então corte o açúcar da sua vida e coma menos carboidrato, pão, macarrão, batata, arroz e além desses cuidados faça exercícios e diga adeus à vida sedentária, atividade física é absolutamente fundamental.

 

Veja uma matéria bem interessante realizada pelo Globo Repórter.

 

Equipe Saúde Família

Publicado em Alimentação, Cuidados com a Saúde, Diabetes | Tags , , , | Deixe o seu comentário